13/12/15

BLOGGER CHRISTMAS CHALLENGE - Day 13 ( Algo que queiras fazer antes de 2015 terminar )

  Hoje decidi participar BLOGGER CHRISTMAS CHALLENGE pessoalmente gostei muito do tema de hoje e como consegui arranjar um tempinho para escrever, aqui estou eu.
Primeiro que tudo vou rever tudo o que passei neste ano de 2015 e só depois dizer o que quero fazer antes de ele terminar.
  O ano de 2015 foi o pior ano de todos para mim, se por um lado posso agradecer por ter a minha família, amigos, comida e casa, por outro este ano para mim a nível de saúde foi horrível.
Nunca pensei passar por tudo que passei neste ano, andei quase um ano a ir para as urgências e não descobriam o que eu tinha, até que um dia fui de urgência para o hospital e tive a sorte, sim também precisamos de sorte em calhar num bom médico que suspeitou que eu tinha alergia ao glúten e à lactose, aí começou a minha aventura.
  Nesse dia comecei a deixar de comer tudo o que tinha essas duas coisinhas e mandou-me de carta fechada para a médica de família para ela me mandar para o médico das alergias, a tal médica que dizia que as minhas queixas eram coisas da minha cabeça.
A muito custo lá me mandou para o médico das alergias e um mês e tal lá fui eu à consulta, nesse dia fiz os testes às alergias e ele achou estranho os meus sintomas e mandou-me para a médica de gastro.
  Para essa consulta esperei pouco tempo mas tive o “ azar” de receber a carta no próprio dia da consulta e tive de esperar mais umas semanas até ir à primeira consulta.
 Na primeira consulta, a médica foi 5* comigo, ouviu-me e no fim passou-me umas análises e mandou-me fazer uma colonoscopia, que tive de a fazer fora do hospital pois no hospital iria esperar meses e com os meus sintomas ela não me queria muito tempo à espera, nesse dia ouvi pela primeira vez o que ela suspeitava, Doença de Crohn.
Até chegar ao diagnóstico certo passei por muito e graças a isso cresci imenso, eu estava em pânico para fazer o tal exame, a colonoscopia, tive de beber 4l de um líquido horrível que só me dava vómitos, eu dizia que não conseguia e foi o meu priminho de 5 anos que esteve a minha beira a dar-me força, tão pequenito e com muita importância sem dúvida alguma.
  O exame em si como foi com anestesia geral não senti nada, o que mais custou mesmo foi as dores de barriga que fiquei nos dois dias a seguir e o ter de beber aquele líquido.
Nesse dia quando terminei o exame fui para uma salinhas e enquanto bebia um chá e comia umas bolachas, chamaram a minha mãe e aí ouvi o médico a dizer que eu tinha razões de me queixar com as dores e que o exame dizia que o mais provável era ter a Doença de Crohn e que me tinham tirado umas úlceras para análise a ver se tinha algo de mal.
  Foi aí que o meu coração disparou … E se eu tivesse mesmo algo de mal, como cancro, tive de esperar uma semana, só conseguia pensar nos resultados, parecia que os dias não passavam.
Mal os exames ficaram prontos fui busca-los, as ulceras não tinha nada de mal, respirei de alívio e nesse mesmo dia fui ter com a médica ao hospital, foi mais uma vez fantástica comigo, mesmo eu não tendo consulta marcada agradeceu-me por lá ir mostrar os exames, mandou-me fazer uma ressonância ao intestino e antecipou-me a consulta.
  O que eu nunca pensei foi que esse exame fosse pior do que aquele que eu tinha feito, tive de fazer uma preparação, só a beber líquidos, tive um domingo inteiro assim e quando cheguei na segunda ao hospital tiveram a lata de me mandarem embora pois tinham-me enganado a colocar a data na carta.
 Passei-me e já não queria fazer exame nenhum, mas a minha saúde estava em primeiro lugar e foi por essa razão que fiz mais um esforço e estive mais um dia sem comer nada e só a líquidos, na quarta fiz finalmente o exame, foi horrível, tive de beber 1,5l daquele líquido que eu não gostava e depois estive dentro de uma máquina que fazia um barulho horrível, saí de lá com uma dor de cabeça e passei o dia a correr para o wc.
  Dia 10 de Agosto de 2015 tive a confirmação, tenho a Doença de Crohn, foi aí que o meu mundo parecia que tinha acabado, é uma doença crónica no intestino, fiquei sem chão nesse dia.
 A médica nesse dia como ainda faltavam umas análises optou por não iniciar aí o tratamento e disse que me ligava mal tivesse os resultados e foi isso que aconteceu, uns dias mais tarde lá fui eu de novo ao hospital e iniciei um tratamento que durou três meses, mas que de nada adiantou, a infecção no intestino subiu em vez de descer.
 Em Novembro mudou-me a medicação e neste momento estou a tomar cortisona, sinto-me um pouco melhor dos sintomas, recuperei o peso que tinha perdido, sim pois eu cheguei a pesar 42 quilos, fiquei até com covinhas na cara e agora que recuperei os meus 54 quilos chamaram-me de gorda, existem pessoas muito más neste mundo.
  Na mentalidade das pessoas quem toma cortisona, incha, mas eu tive a sorte de não inchar e se tal acontecesse paciência pois a minha saúde está em primeiro lugar.
 Agora vou voltar ao hospital na terça-feira, dia 15 de Dezembro e só peço que com esta consulta venham boas notícias.
 Como podem ler 2015 para mim teve mais coisas negativas do que positivas, mas agradeço a este belo ano pois ter descoberto o que tenho apesar de tudo foi bom.
 Peço-vos desculpa pelo testamento mas eu precisava de rever este meu ano de 2015 antes de ele terminar.
  Algo que queiras fazer antes de 2015 terminar: Eu quero respirar, quero sorrir, quero gritar, quero viver sem medo, quero ser feliz e não ligar ao que os outros dizem.
 Mil obrigadas a quem está sempre desse lado com uma palavra amiga, para mim vocês são como uma segunda família, o blog neste momento para mim é uma casa, vocês são fantásticas e eu agradeço-vos por tudo.
  E obrigada à minha família e aos meus amigos porque se não fossem eles eu não teria aguentado nada disto.
 Com este ano de 2015 cresci, tornei-me numa pessoa mais forte e capaz de enfrentar os obstáculos da vida com um sorriso, obrigada 2015 e que 2016 venha cheio de coisas boas.

10 comentários:

  1. Não conhecia a tua jornada completa, apesar de te acompanhar aqui pelo blog desde agosto penso. Gosto muito de ti -- pelo que vejo aqui no blog. Acho que és uma miuda cheia de força e lutadora, e desejo-te tudo de melhor nesta vida!

    Um beijinho muito grande e muita muita força! :)

    ResponderEliminar
  2. É no meio das adversidades que nos sentimos a crescer. Força!

    ResponderEliminar
  3. Foi um ano realmente complicado, cheio de contratempos. Desejo-te o melhor em 2016 e que consigas terminar esta luta rápido. Já sabes, dia 15 vou estar a torcer por ti! Até lá, tenta distrair-te disso, é difícil eu sei! Mas tenta ao máximo. Força minha querida!

    ResponderEliminar
  4. Olá linda, o importante é que estás a crescer com força de vontade e isso é o mais importante.
    Percebo perfeitamente a tua angustia, mas o mais importante é nunca desistires, acreditares sempre em ti. Digo-te isto por experiência propria, tenho um cheirinho da minha historia no meu blog.....não aches que é o fim do mundo porque não é! Estamos todos cá para te ajudar a ultrapassar os maus momentos. Um otimo 2016 com muita alegria, um otimo natal e qualquer coisa já sabes!
    :P :D é só dizer beijoquinhas grandes

    ResponderEliminar
  5. Espero que a consulta corra bem :) muita força, também tenho um amigo com essa doença e sei que não é facil :S no entanto, ''as grandes batalhas são somente para grandes guerreiros''. Muita força mesmo! beijinhos

    ResponderEliminar
  6. O importante é ultrapassar e estamos aqui!!!

    ResponderEliminar
  7. É impressionante como em tão pouco tempo te tomo como uma inspiração tão grande. Não pelo que passaste, mas pela forma como o encaras e vives dia após dia. Fico maravilhada com a força que demonstras, mesmo que em certos momentos te sintas mais fraca. É isso que distingue os seres humanos. E, são pessoas como tu, que me fazem querer ser mais e melhor. Por isso, espero que antes de este ano terminar possas gritar, sorrir, respirar e viver sem medo, não ligando ao que outrém diz e sendo mega feliz.
    Beijo enorme.

    ResponderEliminar
  8. Para o meio deste texto escreves-te algo e sem querer apoias-te uma ideia minha, que agora definitavamente, vai para a frente :)

    Quanto ao que importa: Posso dizer que há dois anos podia ter sido eu a escrever certos pontos deste texto! Agora? Agora digo que ainda bem que tive um ano deste género, ainda bem em certa parte sei que de futuro entenderás isto... Porque uma pessoa só ganha força com estas coisas da vida e é aquilo que nos faz pensar "Se os outros acham que tenho uma vida perfeita e não tenho problemas, estão muito enganados" temos o nosso passado, temos a nossa história e isso é que nos faz quem nós somos, não o que os outros acham de nós.
    E em 2016 vais olhar para trás, para este ano e vais sorrir, vais sorrir pelo simples facto de teres passado por tudo isto e estares onde estares, de pé e a poder dizer "Eu continuo aqui, e estou aqui a aproveitar tudo!". São estas grandes coisas, grandes problemas, que nos fazem dar mais valor às pequeninas coisas que sejam ***

    ResponderEliminar